Ao ler o livro “Ah! Eu não acredito” percebi que a motivação me levaria à ação, que era o que eu precisava.
Contudo, ao me deparar com a minha concorrência, que por sinal era a melhor do interior da Bahia, minha empresa era apenas uma mosca na Torre Eiffel. Isso me acabava, me deixava sem sono e sem dúvidas me tirava a paciência. Eu tinha a faca, o queijo, porém me faltava à motivação.
A motivação que me levasse ao excelente atendimento, ao sorriso no rosto, mesmo quando tudo não for bem. Meu serviço tinha qualidade, meus preços eram acessíveis, eu não entendia. Eu precisava de um algo mais, clientes fixos -fidelização-. Eu atraia os clientes, mas não conseguia fidelizar. Então eu entendi o desafio: criar clientes fiéis esse era o DESAFIO, criar um elo.
Essa história de vestir a camisa da empresa era coisa do passado, agora eu precisava vestir a camisa do cliente para obter o SUCESSO. Pois o cliente que é o meu patrão. Isso me lembrava uma frase de Sam Walton “Clientes pode demitir todos de uma empresa, do alto executivo para o baixo, simplesmente gastando seu dinheiro em outro lugar”.
Eu precisava cativar meu cliente, ter uma estratégia fantástica, garantir o meu espaço.
Outro ponto que me chamou atenção no livro foi a parte que Sérgio de Almeida fala de DEUS. Ele diz “o termo serviço vem de servir, que é ensinado desde do dias em que Cristo veio ao mundo, em carne e osso”, isso me surpreendeu. As pessoas ainda acreditam nos ensinamentos do mestre, no ser que nos atende no momento que mais precisamos, que era no qual eu estava passando.
O que poderia estar acontecendo? O cliente não teria mais satisfação em meus produtos? A satisfação do cliente é como gosto, não se discute, acata-se.
O primeiro mandamento seria FALHA ZERO; prestar um atendimento fora de série. A meta era surpreender. Cumprir o prometido.
“Se você pode fazer um serviço em três horas, prometa para quatro e entregue em duas.” Isso me desapertou a dar mais atenção ao meu cliente.
A primeira impressão é a que fica, contudo você não nunca tem uma segunda chance para causar a primeira impressão.
Então esse livro me deu dois aprendizados; SUPREENDER e FALHA ZERO.

1 comentários:

edson marques disse...

O Acaso me fez te conhecer, e eu passei a gostar do teu blog!

Belíssimo, esse texto de hoje!

E a música, perfeita.

Abraços, flores, estrelas..